14 de Julho de 2016 / às 10:57 / em um ano

EXCLUSIVO-Grupo espanhol Puig negocia compra de participação na Granado, dizem fontes

Pessoas caminham na frente de farmaácia Granado no centro do Rio de Janeiro. 14/07/2016. REUTERS/Sergio Moraes

SÃO PAULO (Reuters) - A companhia espanhola de moda e perfumes Puig está em negociações avançadas para comprar uma participação minoritária no Grupo Granado, fabricante e varejista brasileira de produtos cosméticos, afirmaram quatro fontes com conhecimento do assunto.

A Puig, que tem sede em Barcelona e é controladora das marcas Carolina Herrera e Jean Paul Gaultier, pode pagar cerca de 1 bilhão de reais por uma participação de até 30 por cento na Granado, disseram as duas primeiras fontes.

O ex-executivo de banco de investimento do Citigroup Christopher Freeman, que comprou a Granado da família fundadora em 1994, quer um sócio para ajudar a companhia baseada no Rio de Janeiro em uma expansão internacional que começou três anos atrás com a abertura de uma pequena loja em Paris, afirmou uma terceira fonte à Reuters.

Ambas as partes estão trabalhando para anunciar um acordo nos próximos dias, disseram as fontes. Freeman começou a buscar por um sócio minoritário no começo do ano, segundo as fontes.

Representantes da Granado não comentaram o assunto. Não foi possível contatar representantes da Puig fora do horário comercial.

A Granado, que teve faturamento de 380 milhões de reais no ano passado, tem conseguido crescimento médio de 20 por cento ao longo da última década, segundo a terceira fonte. A empresa contratou os bancos de investimento do Itaú Unibanco e BTG Pactual para assessorá-la na transação, disseram as fontes. Os bancos não comentaram o assunto.

A Granado tem 47 lojas no Brasil, uma rede de distribuição e uma fábrica. Os produtos mais reconhecidos da Granado incluem o sabonete Phebo, comprado por Freeman em 2004.

Por sua parte, a Puig teve lucro líquido de 126 milhões de euros sob receita de 1,645 bilhão de euros no ano passado. A empresa espera que o faturamento anual atinja 2 bilhões de euros até o final do próximo ano.

O Brasil é o terceiro maior mercado para cosméticos do mundo. Um acordo entre Puig e Granado ocorreria depois que a francesa Coty anunciou a compra da divisão de produtos de beleza da brasileira Hypermarcas por 3,8 bilhões de reais em novembro do ano passado.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below