EXCLUSIVO-Grupo espanhol Puig negocia compra de participação na Granado, dizem fontes

quinta-feira, 14 de julho de 2016 14:31 BRT
 

Por Guillermo Parra-Bernal e Tatiana Bautzer

SÃO PAULO (Reuters) - A companhia espanhola de moda e perfumes Puig está em negociações avançadas para comprar uma participação minoritária no Grupo Granado, fabricante e varejista brasileira de produtos cosméticos, afirmaram quatro fontes com conhecimento do assunto.

A Puig, que tem sede em Barcelona e é controladora das marcas Carolina Herrera e Jean Paul Gaultier, pode pagar cerca de 1 bilhão de reais por uma participação de até 30 por cento na Granado, disseram as duas primeiras fontes.

O ex-executivo de banco de investimento do Citigroup Christopher Freeman, que comprou a Granado da família fundadora em 1994, quer um sócio para ajudar a companhia baseada no Rio de Janeiro em uma expansão internacional que começou três anos atrás com a abertura de uma pequena loja em Paris, afirmou uma terceira fonte à Reuters.

Ambas as partes estão trabalhando para anunciar um acordo nos próximos dias, disseram as fontes. Freeman começou a buscar por um sócio minoritário no começo do ano, segundo as fontes.

Representantes da Granado não comentaram o assunto. Não foi possível contatar representantes da Puig fora do horário comercial.

A Granado, que teve faturamento de 380 milhões de reais no ano passado, tem conseguido crescimento médio de 20 por cento ao longo da última década, segundo a terceira fonte. A empresa contratou os bancos de investimento do Itaú Unibanco e BTG Pactual para assessorá-la na transação, disseram as fontes. Os bancos não comentaram o assunto.

A Granado tem 47 lojas no Brasil, uma rede de distribuição e uma fábrica. Os produtos mais reconhecidos da Granado incluem o sabonete Phebo, comprado por Freeman em 2004.

Por sua parte, a Puig teve lucro líquido de 126 milhões de euros sob receita de 1,645 bilhão de euros no ano passado. A empresa espera que o faturamento anual atinja 2 bilhões de euros até o final do próximo ano.

O Brasil é o terceiro maior mercado para cosméticos do mundo. Um acordo entre Puig e Granado ocorreria depois que a francesa Coty anunciou a compra da divisão de produtos de beleza da brasileira Hypermarcas por 3,8 bilhões de reais em novembro do ano passado.

 
Pessoas caminham na frente de farmaácia Granado no centro do Rio de Janeiro. 14/07/2016.  REUTERS/Sergio Moraes