Mercado piora projeção e vê rombo primário de R$129,28 bi em 2017, segundo Prisma Fiscal

quinta-feira, 14 de julho de 2016 10:35 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O mercado piorou sua projeção e passou a ver rombo primário de 129,28 bilhões de reais para o governo central (governo federal, Previdência Social e Banco Central) em 2017, ainda abaixo do déficit de 139 bilhões de reais projetado pelo governo, mostrou o relatório Prisma Fiscal divulgado pelo Ministério da Fazenda nesta quinta-feira.

A nova expectativa, baseada em dados colhidos em junho, é mais negativa em relação à projeção anterior, de déficit primário de 104,84 bilhões de reais, pela mediana das estimativas.

No início deste mês, o governo anunciou a projeção de saldo negativo de 139 bilhões de reais para o governo central em 2017, que consta no projeto de Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO), abaixo do déficit de 170,5 bilhões de reais previsto para 2016. Se confirmado, este será o quarto resultado consecutivo no vermelho.

Para 2016, ainda segundo o Prisma Fiscal, a expectativa dos analistas para o rombo primário subiu a 155,50 bilhões de reais, contra 134,18 bilhões de reais antes.

Em relação à trajetória da dívida bruta, cuja estabilização tem sido repetida como prioridade pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, economistas melhoraram estimativas para este ano a 73,55 por cento do Produto Interno Bruto (PIB), contra 74,35 por cento antes.

Já para 2017, a expectativa melhorou a 78,50 por cento, sobre 79,00 por cento.

(Por Marcela Ayres)