Vendas no varejo e produção industrial nos EUA melhoram perspectiva econômica

sexta-feira, 15 de julho de 2016 11:50 BRT
 

Por Lucia Mutikani

WASHINGTON (Reuters) - As vendas no varejo nos Estados Unidos aumentaram mais que o esperado em junho uma vez que os norte-americanos compraram automóveis e uma série de outros bens, reforçando as visões de que o crescimento econômico acelerou no segundo trimestre.

O cenário recebeu ainda mais suporte de outros dados divulgados nesta sexta-feira mostrando que a produção industrial registrou o maior aumento em 11 meses em junho por serviços públicos e manufatura. Com a demanda doméstica se fortalecendo, a inflação também está subindo. Os dados favoráveis e a alta em Wall Street podem permitir que o Federal Reserve, banco central norte-americano, eleve a taxa de juros este ano.

O Departamento do Comércio informou que as vendas no varejo subiram 0,6 por cento no mês passado após um ganho de 0,2 por cento em maio. Foi o terceiro mês seguido de ganhos e levou as vendas a uma alta de 2,7 por cento em relação ao mesmo período do ano passado. Economistas consultados pela Reuters esperavam ganho de 0,1 por cento.

Em um relatório separado, o Fed disse que a produção industrial aumentou 0,6 por cento no mês passado, revertendo a queda de 0,3 por cento de maio. A manufatura subiu 0,4 por cento com alta de 5,9 por cento da produção de automóveis. Já os serviços públicos registraram avanço de 2,4 por cento na produção.

A forte demanda doméstica está sendo refletida no aumento constante dos preços ao consumidor. Em um terceiro relatório, o Departamento do Trabalho divulgou que o índice de preços ao consumidor avançou 0,2 por cento no mês passado após alta similar em maio.

O núcleo do índice de preços, que elimina os custos de alimentos e energia, também subiu 0,2 por cento em junho, avançando pela mesma margem por três meses seguidos.