July 15, 2016 / 9:27 PM / a year ago

Bovespa fecha em alta após sessão volátil e contabiliza 5ª semana de ganhos; Cesp dispara

4 Min, DE LEITURA

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da Bovespa fechou em leve alta nesta sexta-feira, após um dia volátil, dando sequência à trajetória positiva dos sete pregões anteriores, com as ações da Cesp liderando os ganhos em meio a expectativas sobre privatização.

O Ibovespa subiu 0,18 por cento, a 55.578 pontos, máxima desde 18 de maio de 2015. O volume financeiro somou 6,89 bilhões de reais.

O índice encerrou a quinta semana consecutiva no azul, com ganho de 4,59 por cento, o maior avanço semanal desde meados de abril.

A sequência de oito pregões no azul é a maior desde a série de nove altas em novembro do ano passado, e já contabiliza valorização de 7,21 por cento.

No exterior, Wall Street fechou com o S&P 500 em baixa de 0,09 por cento, após renovar marca recorde mais cedo, com o setor financeiro pressionando após resultados corporativos. O petróleo, por sua vez, encerrou no azul.

Na visão do diretor de Operações da Corretora Mirae Asset no Brasil, Pablo Stipanicic Spyer, o fluxo de curto prazo segue positivo para a bolsa brasileira, o que favorece a tendência de alta, apesar da forte valorização recente.

Em nota a clientes mais cedo, a Guide Investimentos citou também como suporte melhores perspectivas políticas e, consequentemente, econômicas para o Brasil.

Destaques

- CESP saltou 18,82 por cento, maior alta desde outubro de 2008, em meio a expectativas ligadas à privatização da companhia, após o secretário de Fazendo do Estado de S.Paulo, Renato Villela, afirmar nesta sexta-feira durante evento com investidores que o governo estadual analisará a possibilidade de privatizar a estatal paulista de energia.

- KROTON e ESTÁCIO fecharam em alta de 1,23 e 1,15 por cento, revertendo as perdas da manhã, quando pesou mudança na regra do Fies, segundo a qual instituições de ensino superior privado serão agora obrigadas a bancar a remuneração dos agentes financeiros na concessão de empréstimos no programa. A melhora das ações das empresas de ensino ocorreu quando o ministro da Educação anunciou que o governo buscará ampliar a oferta de vagas do programa em 2017.

- BANCO DO BRASIL subiu 1,32 por cento, em sessão sem viés definido no setor bancário, que fechou o pregão da véspera com fortes ganhos. Operadores citaram reportagem da Agência Estado afirmando que o banco voltou a considerar a venda de ativos como uma alternativa para reforçar o seu capital e postergar uma eventual capitalização. À Reuters, o diretor financeiro do BB, José Mauricio Coelho, negou que o BB esteja no caminho para vender qualquer fatia na sua gestora BB DTVM SA e na unidade de cartões BB Cartões SA.

- MRV valorizou-se 3,12 por cento, após dados operacionais do segundo trimestre considerados sólidos por analistas. Entre os dados, a empresa informou que os lançamentos no segundo trimestre subiram 3,2 por cento, a 1,123 bilhão de reais, e a geração de caixa somou 145 milhões de reais.

- VALE encerrou com queda de 0,58 por cento nas preferenciais e de 0,06 por cento nas ordinárias, em sessão volátil, com novo declínio do preço do minério de ferro à vista na China. Ações de siderúrgicas avançaram, com USIMINAS (USIM5.SA) à frente, em alta de 8,29 por cento.

- PETROBRAS fechou com as preferenciais em alta de 0,82 por cento e as ordinárias com recuo de 0,75 por cento, conforme os preços do petróleo fecharam em alta após alguma volatilidade na sessão.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below