Opera deve dizer até segunda-feira se oferta chinesa de US$1,24 bi foi aceita

sexta-feira, 15 de julho de 2016 19:39 BRT
 

OSLO, (Reuters) - O software norueguês Opera vai dizer até o início da segunda-feira se todas as condições de uma oferta de aquisição de 1,24 bilhão de dólares de um consórcio chinês foram cumpridas, disse a empresa nesta sexta-feira.

O acordo foi posto em dúvida na terça-feira quando a companhia do navegador online e de anúncios disse que ainda aguardava receber a aprovação regulatória. O prazo final da oferta era nesta sexta-feira.

"Eu ainda não posso dar detalhes, mas posso dizer que o prazo expira no fechamento da Bolsa de Oslo hoje e que definitivamente vamos emitir um comunicado antes que o mercado abra na manhã de segunda-feira," disse o chefe de relações com investidores do Opera, Petter Lade, à Reuters.

A oferta de um grupo de companhias de internet que incluem a Qihoo 360 Technology Co, de buscas e negócios de segurança, e a Beijing Kunlun Tech Co, uma distribuidora de jogos online e para mobile, havia recebido aprovação de acionistas da Opera em maio e estava somente aguardando aprovação de autoridades chinesas e norte-americanas.

Não é claro se falta aprovação da China, dos Estados Unidos, ou de ambos. O prazo para a aprovação do Comitê de Investimentos Estrangeiros dos EUA é sexta-feira.

(Por Joachim Dagenborg)