July 19, 2016 / 10:22 PM / a year ago

Petrobras avalia reformular oferta da BR Distribuidora, diz fonte

4 Min, DE LEITURA

SÃO PAULO (Reuters) - A Petrobras está inclinada a refazer o processo de venda de fatia da subsidiária BR Distribuidora, disse uma fonte com conhecimento direto do assunto, após uma recente rodada de ofertas recebidas ter colocado um preço baixo pela unidade de distribuição de combustíveis.

Segundo a fonte, que pediu para não ser identificada porque as negociações ainda estão em andamento, discussões preliminares do Conselho de Administração e da direção da estatal têm convergido para um compartilhamento do controle da BR Distribuidora a fim de obter maior valor no negócios.

O plano inicial de vender uma fatia minoritária possivelmente foi um dos principais motivos para as ofertas recebidas decepcionantes, disse a fonte.

Para iniciar o processo, a Petrobras precisa primeiro informar às três empresas que participaram da segunda rodada de ofertas no mês passado que a estrutura do negócio irá mudar, destacou a fonte.

As 30 empresas que participaram da primeira rodada podem ser convidadas a avaliar o novo modelo de proposta, disse a fonte.

A Petrobras disse na segunda-feira, em comunicado ao mercado, que não há, até o momento, nenhuma deliberação por parte da diretoria executiva ou do Conselho de Administração sobre a modalidade de venda, visando o compartilhamento de controle.

A assessoria de imprensa da Petrobras disse que não tinha outras informações para acrescentar ao comunicado da véspera.

O novo presidente da Petrobras, Pedro Parente, que foi nomeado para o posto em junho, planeja vender ativos e reduzir dívida sem abrir mão de unidades que geram receita e são essenciais para as atividades da companhia.

A Reuters relatou em março que a gestão anterior avaliava vender o controle da BR Distribuidora, depois de não conseguir garantir lances por uma participação minoritária na companhia.

As discussões irão definir o modelo de negócio que possa garantir o maior valor à BR Distribuidora, maximizando lucros e dividendos da Petrobras, disse a fonte.

Um mecanismo de partilha de controle na qual a Petrobras cederia o controle votante da BR Distribuidora foi amplamente utilizada no passado por empresas estatais, como o Banco do Brasil.

Segundo a fonte, a grande divergência nas avaliações levaram o Conselho e a equipe de Parente a rever os planos para a BR Distribuidora.

A Petrobras busca uma precificação da BR Distribuidora, que faturou 118 bilhões de reais no ano passado e possui a maior rede de postos de combustíveis do país, entre 30 bilhões e 40 bilhões de reais, segundo a fonte.

No processo de junho, as ofertas recebidas avaliaram a companhia entre 10 bilhões e 15 bilhões de reais, também segundo a fonte.

As três ofertas que a Petrobras vinha avaliando eram da trading de commodities Vitol e das empresas de investimentos GP Investments e Advent International, segundo a fonte.

GP Investments e Advent não comentaram. A Vitol não respondeu a ligações feitas para sua assessoria de imprensa em Londres.

A venda de parte da BR Distribuidora integra um amplo programa de desinvestimentos da Petrobras, que pretende levantar 14,4 bilhões de dólares.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below