Em reunião na China, G20 tem chance de aliviar preocupações com decisão britânica de deixar UE

quarta-feira, 20 de julho de 2016 10:11 BRT
 

XANGAI (Reuters) - Os chefes de Finanças das principais economias do mundo vão enfrentar novos temores sobre o protecionismo quando se reunirem na China neste fim de semana, com a expectativa de que os efeitos da decisão britânica de sair da União Europeia e a redução das opções de política monetária para impulsionar o crescimento global domine as conversas.

A reunião de ministros das Finanças e membros de bancos centrais do G20 colocará sob os holofotes o novo ministro das Finanças britânico, Philip Hammond, que fará sua estreia internacional no encontro e terá que responder a perguntas sobre como Londres vai administrar a sua saída da Europa.

Também vai pairar sobre a reunião do G20 na cidade de Chengdu a campanha presidencial nos Estados Unidos de Donald Trump, em que temas sobre protecionismo devem ser centrais após a nomeação oficial dele como o candidato republicano nesta semana.

Com reuniões dos bancos centrais nos Estados Unidos e no Japão na próxima semana, deve haver um foco sobre as moedas e nas atuais determinações de política monetária globalmente.

(Por John Ruwitch, Tetsushi Kajimoto, Christine Kim, Kevin Yao e David Lawder, Gernot Heller)