Hammond, novo ministro das Finanças britânico, enfrenta interrogatório sobre saída da UE no G20

quarta-feira, 20 de julho de 2016 10:37 BRT
 

LONDRES (Reuters) - O novo ministro das Finanças britânico, Philip Hammond, enfrentará nesta semana pedidos de todo o mundo para explicar como seu país pode conduzir uma saída suave da União Europeia (UE) e minimizar os danos para a frágil economia global.

Um mês depois que o choque da decisão do Reino Unido atingiu os mercados e ampliou a perspectiva de mais estímulos dos principais bancos centrais, Hammond participará da reunião nos dias de 23 e 24 de julho dos chefes financeiros do G20 na cidade chinesa de Chengdu.

Lá, ele deve ficar sob pressão para esclarecer a estratégia britânica para deixar a UE e negociar um novo acordo comercial. O processo deve levar anos e poderia colocar novas pressões sobre a economia da Europa, que praticamente não se recuperou da crise da dívida na zona euro.

O choque da decisão ressaltou a profunda insatisfação entre muitos eleitores em países ricos com a economia globalizada.

Isso aumenta o desafio para os ministros das Finanças e presidentes dos bancos centrais do G20 para tirar a economia mundial de uma rotina de crescimento lento, que dura desde a crise financeira.

(Por William Schomberg)