Bovespa quebra série de 10 altas e fecha no vermelho, mas bancos limitam perda

quarta-feira, 20 de julho de 2016 17:37 BRT
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da Bovespa fechou em leve baixa nesta quarta-feira, quebrando a maior série de ganhos desde 2010, embora uma realização de lucros mais forte no Ibovespa tenha sido contida pelo avanço das ações de bancos, puxadas por Itaú Unibanco e Banco do Brasil.

O Ibovespa caiu 0,21 por cento, a 56.578 pontos. A queda ocorre após uma série de 10 altas, período em que o Ibovespa acumulou ganho de mais de 9 por cento. O volume financeiro somou 7,2 bilhões de reais.

No exterior, Wall Street fechou o dia no azul e os preços do petróleo se recuperaram e encerraram em alta, o que ajudou a atenuar alguma pressão vendedora no pregão brasileiro.

A bolsa fechou com agentes financeiros à espera da decisão de política monetária do Banco Central, prevista para após o fechamento do pregão. Embora a previsão seja de manutenção da Selic em 14,25 por cento, há grande expectativa em relação ao comunicado, já que esta será a primeira reunião de política monetária da nova diretoria do BC.

DESTAQUES

- ITAÚ UNIBANCO subiu 1,57 por cento, tendo no radar melhora na visão do setor bancário brasileiro pelo Goldman Sachs, que também elevou a recomendação para a ação do maior banco privado brasileiro para "neutra". BANCO DO BRASIL avançou 2,01 por cento, conforme seguem expectativas sobre vendas de ativos pelo banco estatal. BRADESCO e SANTANDER BRASIL encerraram em alta de 0,87 e 0,82 por cento, respectivamente.   Continuação...