EUA dão aval para fusão da AB InBev e SABMiller, mas com proteção de cervejarias independentes

quarta-feira, 20 de julho de 2016 18:20 BRT
 

(Reuters) - Os reguladores antitruste dos Estados Unidos aprovaram nesta quarta-feira a fusão de 107 bilhões de dólares da Anheuser-Busch InBev e SABMiller, as duas maiores cervejarias do mundo, depois de garantir um acordo com as empresas para a venda de ativos nos EUA e para preservar a concorrência de cervejeiros artesanais independentes.

Para ganhar aprovação para o negócio, a Molson Coors vai comprar uma fatia de 58 por cento da SABMiller na sua joint venture norte-americana, a MillerCoors, disseram as companhias. Elas vão ceder os direitos sobre todas as marcas de cerveja SABMiller atualmente importadas ou licenciadas para venda nos Estados Unidos.

AB InBev também concordou em reduzir os programas de incentivos que estimulem os distribuidores a priorizar a venda de cervejas da AB InBev em detrimento dos rivais. A Reuters reportou anteriormente que o Departamento de Justiça dos EUA estava investigando a prática de recompensar financeiramente os distribuidores com base na percentagem global de cervejas da empresa que vendem.

A AB InBev também terá que pedir aprovação do Departamento de Justiça antes de adquirir qualquer marca de cerveja artesanal independente.

O fusão das gigantes une marcas de cerveja como Budweiser e Stella Artois, da AB InBev, com Miller e Pilsner Urquell, da SABMiller. As empresas fabricam quase um terço da cerveja do mundo, superando rivais como Heineken e Carlsberg.

Austrália, Europa e África do Sul liberaram o negócio. As empresas ainda aguardam aprovação da China, embora se espere que uma venda da fatia da SABMiller na CR Snow libere o negócio.

A AB InBev também reafirmou a intenção de concluir o negócio até o fim do ano.

(Reportagem de Lauren Hirsch e Francesco Guarascio)