Crescimento empresarial da zona do euro tem em julho menor nível desde início de 2015, mostra PMI

sexta-feira, 22 de julho de 2016 07:46 BRT
 

Por Jonathan Cable

LONDRES (Reuters) - O crescimento empresarial da zona do euro atingiu neste mês o nível mais baixo desde o início de 2015, com o desempenho mais forte na Alemanha e na França sendo contrabalançado pela fraqueza em países menores, mostrou nesta sexta-feira a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês).

O PMI Composto preliminar do Markit, considerado como um bom indicador do crescimento, caiu para 52,9, ante 53,1 em junho, leitura mais baixa desde janeiro de 2015. Pesquisa da Reuters apontava queda mais forte, para 52,5. Leitura acima de 50 indica crescimento.

"Os PMIs aceleraram para Alemanha e França, mas o geral caiu e o resto da região combinada viu a alta mais fraca na atividade desde dezembro de 2012", disse o economista-chefe do Markit, Chris Williamson.

Na quinta-feira, o presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, afirmou, depois de manter a política monetária, que o BCE está preparado para adotar mais medidas se necessário para elevar a inflação e o crescimento econômico.

O PMI preliminar para o dominante setor de serviços da zona do euro caiu para 52,7 em julho de 52,8 em junho, melhor do que o recuo esperado de 52,3 mas ainda o menor nível em 18 meses.

Já o PMI para a indústria sofreu recuo mais acentuado, chegando a 51,9 contra 52,8 em junho e expectativa de 52,0.