Economia do Reino Unido se deteriora após Brexit, mostra queda recorde do PMI

sexta-feira, 22 de julho de 2016 08:19 BRT
 

Por Andy Bruce

LONDRES (Reuters) - A economia do Reino Unido parece estar encolhendo no ritmo mais rápido desde a crise financeira na esteira do referendo do mês passado que decidiu pela saída da União Europeia, de acordo com a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês), que registrou a maior queda em seus 20 anos de história.

A preliminar do PMI do Markit mostrou que o setor de serviços --um dos poucos motores do crescimento econômico britânico-- foi especialmente afetado pelo referendo, com as encomendas e a confiança se deteriorando.

O PMI para o setor de serviços caiu para 47,4 em julho de 52,3 em junho, queda mais acentuada desde que a pesquisa começou em 1996, e a leitura mais fraca desde março de 2009, por volta do pior momento da recessão econômica global. Economistas consultados pela Reuters esperavam queda para 49,2.

A evidência da forte queda na atividade pode alarmar o banco central britânico, que está tentando decidir com que força precisa atuar para amortecer as consequências do referendo.

O Markit disse que se os PMIs permanecerem nesses níveis, serão consistentes com uma contração da economia a um ritmo trimestral de 0,4 por cento, taxa de declínio que não é vista desde a recessão de 2008-09.

O PMI de indústria caiu para 49,1 de 52,1 em junho, menor leitura desde fevereiro de 2013. O PMI Composto, que combina serviços e indústria, caiu para 47,7 de 52,4, nível mais fraco desde abril de 2009.

 
Bandeira britânica e bandeira da União Europeia vistas em Londres.   18/02/2016    REUTERS/Toby Melville/Files