Autoridade do BC chinês diz que corte de impostos é mais efetivo que de juros, segundo jornal

sexta-feira, 22 de julho de 2016 09:09 BRT
 

XANGAI (Reuters) - Uma autoridade do banco central chinês afirmou que cortes de impostos seriam uma maneira mais eficaz de estimular a economia do que cortes de juros, uma vez que as empresas ainda não estão dispostas a investir, de acordo com o Business Daily Nacional desta sexta-feira.

O diretor do Departamento de Pesquisa e Estatística do Banco do Povo da China, Sheng Songcheng, disse que as empresas foram pegas em uma armadilha de liquidez e que os reguladores deveriam focar mais em ajustes de política fiscal, segundo o jornal.

"A razão mais importante para o desvio entre o aumento na oferta de dinheiro e o crescimento da economia é a falta de disposição das empresas em investir", disse Sheng segundo o jornal.

As declarações dadas por ele parecem ser em grande parte uma reiteração das observações feitas por ele no fim de semana passado, quando também disse que a China tem espaço para aumentar a proporção do déficit fiscal para entre 4 e 5 por cento do Produto Interno Bruto (PIB), para impulsionar a economia de forma mais efetiva.

Apesar dos seis cortes de juros desde o final de 2014, a economia chinesa continuou a desacelerar, indicando que a política monetária tornou-se menos eficaz para estimular o crescimento do que no passado, têm dito economistas.

(Por David Stanway)