Premiê chinês diz que o mundo deveria intensificar coordenação de política econômica

sexta-feira, 22 de julho de 2016 10:00 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - O primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, convocou nesta sexta-feira os líderes mundiais para intensificarem a coordenação de política macroeconômica, após se reunir com chefes do Fundo Monetário Internacional (FMI), do Banco Mundial e com outras autoridades econômicas globais.

Li disse que os sólidos fundamentos da economia chinesa permanecem inalterados apesar de enfrentar fortes pressões, e que a proporção da dívida do governo não está alta, embora tenha acrescentado que o governo vai acelerar a regulação do setor bancário sem regulação e monitorar as práticas fiscais de governos locais.

Ele também falou sobre as preocupações de que a China está promovendo suas exportações através de uma agressiva política de suporte com o enfraquecimento do iuan ante o dólar.

"Dadas as flutuações financeiras como resultado do Brexit, a China vai avançar com a reforma da taxa de câmbio baseada no mercado", disse Li.

"Vamos manter uma taxa de câmbio basicamente estável em um nível equilibrado e que não vamos nos engajar em uma guerra comercial ou cambial."

(Por Ben Blanchard)