Verizon anuncia compra de negócios de internet do Yahoo por US$4,83 bi

segunda-feira, 25 de julho de 2016 10:23 BRT
 

(Reuters) - O grupo norte-americano de telecomunicações Verizon Communications anunciou nesta segunda-feira acordo para comprar os negócios principais de internet do Yahoo por 4,83 bilhões de dólares em dinheiro, encerrando um longo processo de venda da pioneira da Web.

A compra dos ativos do Yahoo vai impulsionar os negócios de internet da AOL, comprada pela Verizon no ano passado por 4,4 bilhões de dólares. O acordo dará à empresa tecnologia de publicidade online do Yahoo bem como outros ativos como busca, email e messenger.

O acordo marca o fim do Yahoo como uma companhia operacional, deixando a empresa com uma participação de 15 por cento na gigante chinesa do comércio eletrônico Alibaba e fatia de 35,5 por cento no Yahoo Japan Corp.

"A venda de nossos ativos operacionais é um passo importante em nosso plano de destravar valor para o Yahoo", disse a presidente-executiva do Yahoo, Marissa Mayer, em comunicado.

O Yahoo seguirá como uma companhia independente até que o acordo receba aprovação dos acionistas e dos órgão reguladores, disseram as empresas.

Em nota publicada no serviço Tumblr, Mayer afirmou que planeja continuar no Yahoo. Mas a executiva Marni Walden, da Verizon e futura responsável pela companhia combinada, afirmou a CNBC que uma nova equipe de liderança será indicada.

Os investimentos na Alibaba e no Yahoo Japan valem cerca de 40 bilhões de dólares, enquanto o Yahoo tinha um valor de mercado de cerca de 37,4 bilhões no fechamento dos mercados na sexta-feira.

O acordo para venda do Yahoo deve ser concluído no início de 2017.

Sob pressão do acionista ativista Starboard Value, o Yahoo lançou um leilão de seus ativos principais em fevereiro, depois de desistir de planos de se separar da participação na Alibaba.

A Verizon superou ofertas rivais feitas por AT&T e também por um grupo apoiado pelo bilionário Warren Buffett e empresas de investimentos.

(Por Anya George Tharakan, em Bangalore, Índia)