Dólar segue exterior e sobe 1,10% ante real, à espera de Fed e BC do Japão

segunda-feira, 25 de julho de 2016 17:20 BRT
 

Por Bruno Federowski

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar fechou em alta e voltou a se aproximar de 3,30 reais nesta segunda-feira, com investidores preferindo estratégias defensivas antes das reuniões desta semana do Federal Reserve e do Banco do Japão, bancos centrais norte-americano e japonês.

No contexto local, os agentes mantiveram a cautela em relação às perspectivas fiscais enquanto aguardavam novos desdobramentos do cenário político.

O dólar avançou 1,10 por cento, a 3,2940 reais na venda, após chegar a 3,2972 reais na máxima do dia. O dólar futuro subia cerca de 1 por cento no fim da tarde.

"A semana está cheia, temos muitos eventos importantes nos próximos dias e predomina o sentimento de cautela", disse o operador da corretora Spinelli José Carlos Amado.

Investidores não esperam que o Fed eleve os juros na quarta-feira, quando anuncia sua decisão, mas vêm crescendo as apostas de que pode promover novos aumentos neste ano.

Segundo dados do FedWatch do CME Group, os juros futuros norte-americanos indicavam chance de apenas 2 por cento de elevação agora, com apostas majoritárias de aperto monetário em dezembro.

Expectativas de juros mais altos nos EUA podem atrair para a maior economia do mundo recursos atualmente aplicados no Brasil. Por outro lado, têm ganhado força as expectativas de mais estímulos econômicos pelo Banco do Japão, que decide os próximos passos da política monetária do país na sexta-feira.

Nesta sessão, investidores também evitaram ativos de maior risco diante do tombo dos preços do petróleo em reação a persistentes preocupações com o excesso de oferta e com a demanda fraca. Moedas como os pesos mexicano e colombiano, mercados fortemente dependentes da commodity, figuraram entre as maiores perdas nesta sessão.   Continuação...