TIM espera ganhos de eficiência em novo plano para Brasil

terça-feira, 26 de julho de 2016 13:17 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A operadora de telefonia TIM cortou em cerca de 11 por cento seu plano de investimento até 2018, aproveitando o momento de fraco crescimento da economia para barganhar descontos junto a fornecedores, enquanto investe para ampliar suas rede de terceira e quarta gerações no país.

Falando a analistas nesta terça-feira, o presidente da TIM, Stefano de Angelis, afirmou que "quem tem dinheiro na mão no Brasil neste momento tem oportunidade de chamar fornecedores e ter ganhos inimagináveis um ano e meio atrás".

A TIM divulgou mais cedo lucro de 74,4 milhões de reais no segundo trimestre, sensível queda ante o lucro de 943,5 milhões um ano antes. No novo plano, os investimentos previstos para entre 2016 e 2018 caíram para 12,5 bilhões de reais ante o anunciado no início do ano de até 14 bilhões.

Segundo Angelis, o segundo trimestre marcou ponto de inflexão nos resultados da TIM e a operadora deverá começar a apresentar resultados melhores no segundo semestre, apoiada ainda por melhora no cenário macroeconômico e político do país.

As ações da empresa, que chegaram a recuar mais cedo, lideravam as altas do Ibovespa, avançando 3,4 por cento às 12h23, enquanto o índice subia 0,4 por cento.

Analistas do BTG Pactual consideram os resultados em linha com o esperado e citaram que as dificuldades enfrentadas pela rival Oi, em processo de recuperação judicial, representam oportunidade para a TIM "ampliar sua base de clientes a custos decentes". Os analistas também viram oportunidade da área de clientes corporativos da TIM ter avanços nos próximos trimestres com uma eventual melhora da economia.

Já analistas do Bank of America Merrill Lynch alteraram nesta terça-feira recomendação para a ação da TIM de "neutro" para "compra", citando a combinação de resultado do segundo trimestre ligeiramente acima do esperado, perspectivas melhores da companhia e uma dinâmica competitiva estável.

Parte do otimismo sobre as ações da empresa nesta terça-feira vinha com o novo número de ganhos de eficiência estimado pela empresa, de 1,7 bilhão de reais até 2018, ante 1 bilhão de reais projetado no plano anunciado no início deste ano.

Angelis afirmou que parte desse incremento virá de aposta na frequência de 700 MHz para implementação de serviços 4G. Para isso, e aproveitando o momento favorável junto a fornecedores, a empresa deve lançar em breve um leilão para fornecimento de equipamentos de rede compatíveis com esta frequência, afirmou.   Continuação...

 
Logo da TIM visto durante evento em Roma.   13/01/2016      REUTERS/Remo Casilli