Renova Energia manobra para gerar caixa enquanto busca comprador

terça-feira, 26 de julho de 2016 13:00 BRT
 

Por Luciano Costa e Tatiana Bautzer

SÃO PAULO (Reuters) - A Renova Energia, controlada pela Cemig, tentará gerar caixa por meio de uma realocação de contratos, em meio a uma falta de recursos e à demora nas negociações para a entrada de um novo sócio que injete dinheiro na companhia, afirmaram à Reuters duas fontes com conhecimento do assunto.

O dinheiro, a ser obtido por meio de uma manobra que se vale de uma recente mudança regulatória, bancaria custos ao menos até o final do ano, disse uma das fontes, na condição de anonimato, sem citar valores. A empresa quer reduzir contratos com distribuidoras que têm sobras de energia e revender a produção no mercado livre de eletricidade, onde os preços estão mais altos.

A elétrica, que possui mais de 1 gigawatt em usinas eólicas e solares a serem construídas nos próximos anos, busca um novo sócio para bancar os bilionários investimentos desses projetos desde 2015, quando a norte-americana SunEdison desistiu de uma parceria que injetaria quase 14 bilhões de reais na companhia.

O caixa da Renova, braço de energia renovável da Cemig, fechou o primeiro trimestre com apenas 238 milhões de reais, diante de cerca de 1 bilhão de reais em dívidas com vencimento em até 12 meses, mesmo após um aporte de 200 milhões de reais feito na companhia pela Cemig.

Segundo uma das fontes, a Renova pretende tomar vantagem de um mecanismo criado pelo governo para aliviar sobras de energia contratada pelas distribuidoras do país.

Como o consumo tem caído devido à crise econômica, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou as distribuidoras a fechar acordos para reduzir o volume de energia comprada de geradores.

A Renova pretende utilizar esse mecanismo, chamado de "MSCD de Energia Nova", para diminuir o volume de energia negociada junto às distribuidoras por suas usinas já em operação e renegociar essa produção no mercado livre de eletricidade, no qual grandes indústrias e comercializadores fecham contratos diretamente com os geradores.

A projeção da Renova é de que será possível obter melhores preços para a energia no ambiente livre, no qual tem havido grande demanda por energia renovável.   Continuação...