Área plantada com soja no Brasil crescerá no menor ritmo em uma década, aponta pesquisa

quarta-feira, 27 de julho de 2016 16:18 BRT
 

Por Gustavo Bonato

SÃO PAULO (Reuters) - O crescimento da área plantada com soja no Brasil na temporada 2016/17 deverá ser o menor da última década, com alguns produtores apostando no plantio de milho no verão e com crédito mais caro limitando investimentos, apontou nesta quarta-feira uma pesquisa da Reuters com analistas de mercado.

A área dedicada à soja no verão de 2016/17 deverá subir 2 por cento, para 33,9 milhões de hectares, conforme a média de cinco estimativas, após um plantio de 33,23 milhões de hectares em 2015/16.

Se confirmado, o aumento do plantio deverá ser o menor desde 2006/07, quando chegou a haver um recuo de 9 por cento na área no país, segundo dados históricos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Desde aquele ano a área semeada com soja no país saltou impressionantes 60 por cento, na esteira de uma grande demanda global por produtos agrícolas, especialmente na China, maior compradora de commodities do Brasil.

Produtores ainda estão finalizando as decisões de investimento, uma vez que o plantio começa efetivamente em outubro. Isso também dificulta o trabalho de previsão das consultorias e entidades do setor. Pelo menos uma dezena de fontes consultadas pela Reuters ainda não divulgaram suas previsões para 2016/17.

Um fator que ressurge como influência para a expansão da soja é a competição com o milho, que está com preços em patamares perto de recordes.

A consultoria Safras & Mercado, que estima o incremento de área de soja em 0,9 por cento no Brasil, destacou que "a perspectiva é de manutenção da área no Paraná, com o milho voltando a ganhar alguma área devido ao preço".

Critérios mais rígidos para a concessão de crédito, juros mais altos e até a inadimplência de alguns produtores que sofreram com perdas climáticas na colheita de soja e na "safrinha" de milho também freiam a expansão de área.   Continuação...