Japão planeja gastos diretos de cerca de 7 tri de ienes em pacote de estímulo, dizem fontes

quinta-feira, 28 de julho de 2016 08:18 BRT
 

Por Takaya Yamaguchi

TÓQUIO (Reuters) - O governo japonês está planejando gastos fiscais diretos de cerca de 7 trilhões de ienes (67 bilhões de dólares) para ajudar a financiar um pacote de estímulo econômico totalizando mais de 28 trilhões de ienes, disseram à Reuters nesta quinta-feira duas pessoas com conhecimento do assunto.

Esse volume pode decepcionar alguns players do mercado que esperam gastos maiores devido ao forte número principal, igual a mais de cinco vezes o Produto Interno Bruto.

O pacote total, a ser aprovado pelo gabinete do primeiro-ministro Shinzo Abe na próxima terça-feira, também inclui 6 trilhões de ienes para um empréstimo fiscal e programa de investimento com o objetivo de estimular os gastos do setor privado, disseram as fontes. Elas falaram sob condição de anonimato porque o plano não foi finalizado.

Os 15 trilhões de ienes restantes virão de instituições financeiras semigovernamentais que fornecem empréstimos, garantias de empréstimo e subsídios a empresas do setor privado, acrescentaram.

 
Bandeira nacional japonesa vista na sede do banco central, em Tóquio.     15/03/2016       REUTERS/Toru Hanai