Anglo American reduz dívida líquida a US$11,7 bi; busca meta de menos de US$10 bi

quinta-feira, 28 de julho de 2016 14:48 BRT
 

LONDRES, BENGALURU (Reuters) - A Anglo American disse nesta quinta-feira que reduziu sua dívida líquida e que está aplicando uma estratégia agressiva de redução de custos e de venda de ativos, embora a volatilidade nos mercados de commodities possa tornar o segundo semestre desafiador.

Uma das principais mineradoras globais, a Anglo American foi uma das atingidas mais duramente por uma queda no mercado de commodities devido à demanda mais fraca do que a esperada na China. Em resposta, a companhia reduziu custos, suspendeu dividendos e colocou uma série de ativos à venda.

Na quinta-feira, a empresa disse que reduziu sua dívida líquida para 11,7 bilhões de dólares no fim de junho, ante 12,9 bilhões no fim de dezembro.

"As ações decisivas que tomamos para fortalecer o balanço nos colocaram a caminho de atingir nossa meta de dívida líquida menor que 10 bilhões de dólares ao final de 2016," disse Mark Cutifani, presidente da empresa, em um comunicado interino de resultados.

O preço da ação da Anglo American disparou cerca de 7 por cento no início da sessão e subia cerca de 5 por cento às 14h30 (horário de Brasília), em desempenho superior ao do setor. Com isso, o papel ampliou um rali de mais de 150 por cento desde o início do ano.

Em termos de venda de ativos, a Anglo American acertou até o momento a venda por 1,5 bilhão de dólares de suas unidades brasileiras de nióbio e fosfato e disse que espera fechar o acordo no segundo semestre.

(Por Barbara Lewis e Mamidipudi Soumithri)