QGEP se diz satisfeita em ter Statoil como sócia e operadora de Carcará

sexta-feira, 29 de julho de 2016 10:56 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A petroleira brasileira Queiroz Galvão Exploração e Produção (QGEP) afirmou em nota nesta sexta-feira que está satisfeita em ter a Statoil como sócia e operadora no bloco BM-S-8, no pré-sal da Bacia de Santos, após negociação para a norueguesa comprar a fatia da Petrobras no ativo.

A afirmação sinaliza que a QGEP não deve brigar pela fatia da Petrobras. Como sócia, a petroleira tem direito de preferência no caso de uma venda.

O bloco abriga a descoberta de Carcará, importante descoberta que apresentou excelentes produtividades e uma coluna de óleo de boa qualidade, sem contaminantes, de pelo menos 530 metros, segundo informações do consórcio.

A Petrobras anunciou nesta sexta-feira que seu Conselho de Administração aprovou a venda de participação no bloco exploratório por um preço base de 2,5 bilhões de dólares.

No mesmo ativo, há ainda o prospecto de Guanxuma, localizado 30 quilômetros a sudoeste da descoberta de Carcará.

"Ficamos contentes com a conclusão do processo de venda de Carcará e achamos que a transação reflete a importância da área", disse Lincoln Guardado, presidente da QGEP, em comunicado.

"A Statoil já é nossa parceira em dois blocos adquiridos na 11a Rodada de Licitações da ANP, e estamos satisfeitos em tê-la como operadora também em Carcará."

A QGEP tem 10 por cento de participação no bloco BM-S-8. Os demais parceiros são Petrogal Brasil, com 14 por cento, e a Barra Energia, com 10 por cento de participação.

(Por Marta Nogueira)