FBI investiga ciberataque a grupo do Partido Democrata dos EUA, dizem fontes

sexta-feira, 29 de julho de 2016 13:02 BRT
 

Por Joseph Menn e Dustin Volz e Mark Hosenball

SAN FRANCISCO/WASHINGTON (Reuters) - O FBI está investigando um ciberataque contra outro grupo do Partido Democrata dos Estados Unidos, o qual pode estar relacionado a um ataque cibernético anterior contra o Comitê Nacional Democrata, disseram à Reuters quatro pessoas a par da questão.  

O incidente no Comitê de Campanha Parlamentar Democrata (DCCC, na sigla em inglês) e a potencial ligação com hackers russos devem alimentar acusações, até agora não comprovadas, de que Moscou está tentando intervir nas eleições presidenciais dos EUA para ajudar o candidato republicano Donald Trump.

O Kremlin negou envolvimento no ciberataque do DCCC. Recentemente, o vazamento de emails do partido democrata causou discórdia na convenção nacional da legenda realizada na Filadélfia para nomear Hillary Clinton como candidata presidencial. 

A recém descoberta invasão ao DCCC pode ter tido a intenção de juntar informações sobre doadores, e não para roubar dinheiro, disseram as fontes nesta quinta-feira. 

Ainda não estava claro quais dados foram expostos, embora doadores tipicamente submetem uma variedade de informações pessoais, incluindo nomes, endereços de email e detalhes de cartão de crédito ao realizarem uma contribuição. Também não estava claro se as informações roubadas foram utilizadas para entrar em outros sistemas.

O DCCC capta dinheiro para democratas que concorrem para assentos na Câmara dos Deputados dos EUA. A intrusão nos servidores pode ter acontecido em junho, disseram duas das fontes.