Vale faz acordo para venda adicional de ouro por US$800 mi iniciais

terça-feira, 2 de agosto de 2016 09:35 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Vale assinou acordo com uma subsidiária integral da canadense Silver Wheaton para vender parte adicional do ouro contido em concentrado de cobre produzido na mina de Salobo, no Pará. O negócio envolve recebimento pela Vale de pagamento inicial em dinheiro de 800 milhões de dólares.

"A Vale poderá também receber um pagamento adicional em dinheiro, dependendo de sua decisão de expandir a capacidade de processamento do minério de cobre de Salobo acima de 28 Mtpa (milhões de toneladas por ano) antes de 2036", afirmou a companhia.

Segundo a Vale, foi feito um aditivo ao acordo original de fevereiro de 2013 de compra de ouro contido no concentrado, para abranger a aquisição de fluxo adicional de 25 por cento do prêmio relativo a esse ouro, alcançando o total de 75 por cento.

A Vale disse que o acordo prevê pagamentos de outros montantes, alguns deles contingentes, e que utilizará os recursos do negócio para reduzir o seu endividamento, com a empresa buscando fortalecer o seu balanço em um período de preços mais baixos das suas principais commodities, como o minério de ferro.

A empresa informou ainda que o acordo prevê pagamentos futuros em dinheiro por cada onça de ouro entregue à Silver Wheaton, baseados no menor valor entre 400 dólares por onça (atualizado anualmente a 1 por cento a partir de 2019) e o preço de mercado.

Salobo I e Salobo II, que estão em ampliando atividades, terão capacidade de processamento total de 24 Mtpa de run-of-mine (ROM). "Esse valor contingente adicional poderá variar entre 113 milhões e 953 milhões de dólares, dependendo do teor de minério, tempo e tamanho da expansão", acrescentou a companhia.

O acordo não prevê comprometimento firme da Vale em relação às quantidades a serem entregues --a Silver Wheaton tem direito a um percentual no prêmio do ouro contido no concentrado de cobre produzido na mina de Salobo, e não a volumes específicos, assumindo o risco operacional do negócio.

A Vale disse que está sujeita ao risco da variação do preço de ouro contido no concentrado de cobre nas entregas à Silver Wheaton somente quando o preço de mercado estiver abaixo de 400 dólares/onça.

(Por Roberto Samora)