Bolsas nos EUA fecham em queda por preocupações com fracas vendas de automóveis

terça-feira, 2 de agosto de 2016 17:58 BRT
 

Por Chuck Mikolajczak

NOVA YORK (Reuters) - Os principais índices acionários dos Estados Unidos fecharam com as maiores quedas em cerca de um mês nesta terça-feira, com dados econômicos e vendas de automóveis mais fracas que o esperado alimentando preocupações com o crescimento.

O índice Dow Jones fechou em queda de 0,49 por cento, a 18.313 pontos. O Standard & Poor's 500 recuou 0,64 por cento, a 2.157 pontos. O Nasdaq perdeu 0,90 por cento, a 5.137 pontos.

As ações da Ford e da General Motors caíram mais de 4 por cento cada, após as duas maiores montadoras dos EUA divulgarem vendas de veículos em julho levemente abaixo das expectativas.

Os declínio dos papéis das montadoras pesou sobre o índice de bens de consumo não essenciais do S&P, que caiu 1,5 por cento, no pior desempenho entre os 10 principais índices setoriais.

Dados mostraram que os gastos do consumidor norte-americano subiram mais que o esperado em junho, com as famílias comprando uma série de bens e serviços.

Mas os rendimentos pessoais subiram apenas 0,2 por cento, ficando aquém das estimativas de crescimento de 0,3 por cento, enquanto a inflação continuou abaixo da meta de 2 por cento do Federal Reserve. Isso pode manter o banco central norte-americano cauteloso em relação à trajetória de alta dos juros.

"As pessoas estão começando a ver que as coisas não estão tão positivas quanto esperariam após o forte avanço no mês de julho", disse o co-vice-presidente de investimentos do OakBrook Investments, Peter Jankovskis. O S&P 500 subiu 3,6 por cento em julho, sua melhor performance mensal desde março.