Suzano tem salto no lucro do 2o trimestre; reduz previsão de investimento

quarta-feira, 3 de agosto de 2016 09:24 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Suzano Papel e Celulose viu o lucro líquido do segundo trimestre mais que dobrar sobre um ano antes, alcançando 954 milhões de reais, impulsionado por variação cambial, que também ajudou a companhia a cortar a projeção de investimento deste ano em 12,5 por cento.

A companhia informou ainda que a geração de caixa operacional subiu 22 por cento na comparação anual, para 723 milhões de reais, enquanto o lucro trimestral antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado avançou 0,9 por cento, a 967 milhões de reais.

Segundo a companhia, "negociações e câmbio, além do alongamento do prazo de pagamento" permitiram redução na estimativa de investimento desde ano de 2,4 bilhões para 2,1 bilhões de reais.

O câmbio também impulsionou o resultado financeiro líquido, que subiu para 773 milhões de reais ante 68 milhões de reais registrados um ano antes.

Na comparação com o primeiro trimestre, porém, o Ebitda ajustado caiu quase 24 por cento, enquanto o lucro líquido foi 15 por cento menor.

A companhia teve receita líquida de 2,5 bilhões de reais no segundo trimestre, evolução de 5,1 por cento sobre um ano antes, mas queda de 7,6 por cento sobre os três primeiros meses de 2016.

As vendas de celulose somaram 910 mil toneladas no segundo trimestre, alta anual de 13,1 por cento, enquanto a produção foi de 816 mil de toneladas, avanço de 1,5 por cento sobre um ano antes.

Já as vendas de papel foram de 295 mil toneladas, queda de 4,9 por cento sobre o segundo trimestre de 2015, enquanto a produção foi de 298 mil toneladas, 2,1 por cento abaixo do volume produzido um ano antes.

A Suzano terminou junho com uma relação de dívida líquida sobre Ebitda ajustado de 2,1 vezes ante 3,3 vezes em junho de 2015 e 2,3 vezes em março deste ano.

(Por Alberto Alerigi Jr.)