Cemig confirma plano de venda de ações da Taesa; pode levantar R$500 mi

quarta-feira, 3 de agosto de 2016 22:23 BRT
 

Por Luciano Costa

SÃO PAULO (Reuters) - A Cemig anunciou nesta quarta-feira que pretende vender parte de suas ações na transmissora de energia Taesa, na qual é majoritária, confirmando informação publicada mais cedo pela Reuters, dentro dos esforços para reduzir a sua dívida por meio da venda de ativos.

A estatal mineira do setor elétrico informou em fato relevante que a sua diretoria submeteu ao Conselho de Administração proposta de venda de 22,27 milhões de units da Taesa, todas fora do bloco de controle, sem dar mais detalhes.

Mais cedo a Reuters noticiou, com base em fonte, que a empresa estava estudando a venda de 6,5 por cento de sua participação de 43,36 por cento na Taesa, para levantar 500 milhões de reais. A unit da Taesa fechou cotada a 23,47 reais na Bovespa nesta quarta-feira.

Mesmo com a venda, a Cemig ainda continuará como a principal acionista, seguida pela fundo Coliseu, que detém 22,14 por cento da Taesa.

A fatia na Taesa a ser ofertada faz parte de um grupo de ações que a Cemig desvinculou recentemente do bloco de controle da transmissora.

"Esse processo deve acontecer nas próximas semanas, entre um e dois meses... isso é o que ela tem em mente agora, mas se precisar vender mais, tem liquidez... tem bastante comprador, a Taesa é uma empresa redonda, muito bem gerida", disse à Reuters uma fonte com conhecimento do assunto.

A operação poderia ser feita tanto por meio de uma venda em bloco para um único comprador quanto por uma oferta com esforços restritos junto a um grupo de investidores, segundo a fonte.

A Cemig fechou o primeiro trimestre com uma forte alavancagem, que representa uma relação de 4,39 vezes entre a dívida líquida e a geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda).   Continuação...