AB InBev dominará principais cargos após acordo com SABMiller

quinta-feira, 4 de agosto de 2016 13:56 BRT
 

Por Martinne Geller

LONDRES (Reuters) - Gestores da Anheuser Busch InBev assumirão todos, exceto um, dos 19 cargos mais importantes após a aquisição por mais de 100 bilhões de dólares da rival SABMiller, segundo detalhes da transação anunciados nesta quinta-feira.

O acordo, melhorado na semana passada para ajudar a compensar a queda na moeda britânica, foi aprovado por ambos os Conselhos das companhias, mas ainda precisa ser votado por acionistas. Alguns deles se opõem à operação.

A AB InBev é conhecida por seus cortes de custos e controle centralizado, o que alguns analistas afirmam ser difícil impor sobre todos os nichos do negócio da SAB, com suas joint ventures e fatias acionárias em mercados como Turquia e África.

A AB InBev, fabricante da Budweiser e da Stella Artois, disse que a nova empresa - que ainda precisa ser batizada - continuará a ser baseada em sua cidade natal de Leuven, Bélgica, enquanto as operações serão administradas em Nova York.

Os escritórios da SAB em Woking, fora de Londres, serão mantidos abertos por um período de tansição, mas sua sede central em Londres será desativada. A maior parte do negócio europeu da SAB está sendo vendido como parte do acordo.

A nova empresa será gerida por equipes de "chefes funcionais" e "presidentes regionais", que se reportarão ao presidente-executivo da AB InBev, Carlos Brito. Todos, exceto um, desses 19 cargos serão detidos por executivos atuais da AB InBev.