AES Tietê vê viés de alta em preços no mercado livre de energia

sexta-feira, 5 de agosto de 2016 12:21 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A geradora AES Tietê elevou as projeções de preço para contratos de longo prazo no mercado livre de energia elétrica para entre 140 e 170 reais a partir de 2018, ante 120-150 reais anteriormente, ainda com viés de alta, afirmaram executivos da companhia em teleconferência nesta sexta-feira.

O reajuste deve-se a incertezas quanto ao próximo período úmido e à possibilidade de registro do fenômeno climático La Niña, além de preocupações quanto a possíveis mudanças em critérios de cálculo do preço spot da energia pelo governo a partir do ano que vem.

"Atualizamos o guidance de preço de energia no mercado livre... passa a esse novo intervalo, de 140 a 170 reais, mantendo viés de alta", afirmou o presidente da AES Tietê, Ítalo Freitas.

O presidente da AES no Brasil, Julian Nebreda, disse que houve uma "melhora substancial em relação à visão anterior" dos preços, uma vez que a companhia vinha fechando vendas a cerca de 155 reais por megawatt-hora no último trimestre.

Os executivos da companhia também destacaram que a revisão das projeções oficiais de carga do governo para os próximos anos devem levar a uma alta no preço spot da energia, ou Preço de Liquidação das Diferenças (PLD) a partir de setembro.

"Devemos, sim, ter uma elevação do PLD de setembro ao final do ano em função dessa elevação da carga", afirmou o vice-presidente de comercialização de energia da AES Tietê, Ricardo Cyrino, sem citar números.

A Reuters publicou na quinta-feira que a revisão de carga levou a uma dispara nos preços de contratos de energia para fornecimento no último quadrimestre.

(Por Luciano Costa)