Hambúrguer, o grande mercado dos EUA para a carne do Brasil, diz consultor

sexta-feira, 5 de agosto de 2016 18:42 BRT
 

Por Roberto Samora

SÃO PAULO (Reuters) - O tradicional gosto dos norte-americanos por hambúrgueres pode se reverter em um grande negócio para a indústria brasileira de carne bovina, após o acordo sanitário assinado entre os dois países nesta semana, disse um consultor sênior do setor.

Com a oficialização do pacto, após negociações de 17 anos, o Brasil está liberado finalmente para exportar carne in natura para os EUA, que já são o principal mercado da chamada carne industrializada (cozida) brasileira.

"Existe uma coisa que precisa ser estudada: hambúrguer nos Estados Unidos tem até mercado futuro, o americano é tarado por hambúrguer", disse o diretor técnico da consultoria IEG FNP, José Vicente Ferraz, ressaltando o potencial desse segmento para o Brasil.

O mercado dos EUA, os maiores consumidores globais de carne bovina, poderia representar exportações de 900 milhões de dólares para o Brasil, segundo estimativa do governo brasileiro, que também aponta benefícios indiretos do acordo, como a posterior a abertura de outros mercados como Japão e Coreia do Sul, importadores de carne de alta qualidade.

O Brasil é o maior exportador global de carne bovina.

O consultor da FNP citou ainda uma complementariedade muito grande para a oferta do Brasil, já que o hambúrguer normalmente é feito de "carne de segunda", da parte dianteira dos bovinos, que tem preços bastante competitivos no Brasil, onde a preferência dos consumidores é pela picanha e outros cortes, produzidos com a parte traseira.

"Há uma complementariedade muito grande para o Brasil, que tem a maior parte da produção feita a partir de gado zebuíno, que produz uma carne com menos gordura entremeada... mas que para hambúrguer não tem importância... Então isso é uma vantagem importante para o Brasil."

O analista comentou que o Brasil poderia exportar a parte dianteira do boi para produzir o hambúrguer nos EUA ou poderia exportar o hambúrguer pronto.   Continuação...