Projeto da renegociação da dívida dos Estados será votado na 3ª-feira, diz presidente da Câmara

segunda-feira, 8 de agosto de 2016 19:01 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O projeto que trata da renegociação da dívida dos Estados junto à União deve ser votado na Câmara dos Deputados na terça-feira, afirmou o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), nesta segunda-feira.

Segundo ele, há um acordo entre a maioria dos líderes da base, o que deve garantir a votação do projeto durante a terça-feira.

"Hoje conseguimos terminar um texto que representa a opinião da grande maioria dos líderes", disse, acrescentando que os deputados terão até as 10h da manhã para destacar as emendas que desejarem votar separadamente.

Para o presidente da Câmara, o texto traz "responsabilidade fiscal" e "equilíbrio das contas públicas". Até mesmo a nova oposição ao governo interino de Michela Temer afirmou que é "pouco provável" o projeto não ir a votação nesta semana.

O Planalto, no entanto, não alimenta grandes expectativas de ver a proposta aprovada nesta semana, e prevê que a grande dificuldade será o quorum.

Ainda que haja um esforço pela aprovação do projeto, um compromisso assumido por Maia assim que foi eleito para a presidência da Câmara, em julho, os deputados não devem votar nesta semana, como previsto, outro projeto tido como prioritário para o governo: o que desobriga a Petrobras de ser a operadora única e de ter participação mínima de 30 por cento nos consórcios formados para a exploração de petróleo da camada do pré-sal.

Ainda está mantida, no entanto, uma sessão na quarta-feira do Congresso Nacional para a análise de veto presidenciais e do projeto da Lei de Directrizes Orçamentáreis (LEDO) de 2017.

(Por Maria Carolina Marcello, com; reportagem adicional de Lisandra Paraguassu)