Governo não levará adiante por ora hidrelétrica de Tapajós, diz ministro

terça-feira, 9 de agosto de 2016 11:38 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O governo decidiu não realizar, por enquanto, o projeto da hidrelétrica de São Luiz do Tapajós (PA), após o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) arquivar o processo de licenciamento ambiental, disse nesta terça-feira o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho.

"A decisão do governo é de não levar isso adiante agora, mas eu tenho isso no meu inventário, lá na prateleira do Ministério de Minas e Energia esse potencial identificado e, em outro momento, quando o governo entender, se entender, que deve prosseguir, aí retoma", disse ele a jornalistas.

Segundo o ministro, a decisão de deixar a usina em "stand by" não gera prejuízos do ponto de vista do abastecimento energético, já que a energia que seria entregue pelo empreendimento pode ser substituída por outras fontes.

Em entrevista à Reuters na semana passada, o secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Paulo Pedrosa, havia dito que uma decisão final sobre a continuidade dos estudos para a construção da usina caberia à Presidência da República.

Os comentários do ministro foram feitos após audiência na comissão geral da Câmara para discutir o projeto que tira a obrigatoriedade de a Petrobras participar de todas as áreas de exploração do pré-sal.

Ele disse que a expectativa é de que o projeto que alivia a necessidade de investimentos da Petrobras, que já passou pelo Senado, seja votado pela Câmara após a votação da renegociação da dívida dos Estados, prevista para esta terça-feira.

Coelho Filho não estipulou uma data para a votação do projeto sobre a Petrobras.

(Por Leonardo Goy)