Petrobras pede nulidade de contrato com WTorre para construção de base em MT

terça-feira, 9 de agosto de 2016 11:43 BRT
 

SÃO PAULO/RIO DE JANEIRO (Reuters) - A BR Distribuidora, subsidiária do setor de combustíveis da Petrobras, identificou em apuração interna irregularidades na licitação para a construção de sua base de operações em Rondonópolis (MT) e pediu a nulidade do contrato com a construtora WTorre Engenharia, informou a petroleira estatal em nota nesta terça-feira.

A Petrobras afirmou que ajuizou ação contra a WTorre Engenharia e também contra o Taranto Fundo de Investimentos. Segundo a estatal, o processo tem audiência preliminar agendada para o início de setembro.

O posicionamento da companhia aconteceu após reportagem publicada pelo jornal O Estado de S.Paulo, que relata que um impasse entre as empresas poderá levar a BR, formalmente conhecida como Petrobras Distribuidora, a pagar à WTorre 1 bilhão de reais, somando a multa rescisória de até 600 milhões de reais e outras custas.

Com a nulidade do contrato, a BR Distribuidora ficaria isenta de pagar valores de rescisão de contrato para a construção de uma base de distribuição de combustíveis. A Petrobras não entrou em detalhes sobre as irregularidades identificadas.

Procurada, a WTorre informou que não poderia se manifestar devido ao processo de arbitragem envolvendo o contrato, iniciado pela própria companhia.

"Por conta do processo de arbitragem envolvendo contrato firmado com a BR Distribuidora, a WTorre não pode se manifestar. Prestaremos todas as informações necessárias tão logo o processo seja encerrado", disse a companhia, em nota.

A Petrobras, por sua vez, afirmou na nota que não foi notificada de nenhum procedimento arbitral iniciado pela WTorre.

(Por Marta Nogueira)