Gerdau tem queda de 30,6% no lucro do 2º trimestre sobre um ano antes

quarta-feira, 10 de agosto de 2016 10:35 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O grupo siderúrgico Gerdau teve queda de 30,6 por cento no lucro líquido do segundo trimestre, pressionada por resultado operacional mais baixo e maiores despesas financeiras. O balanço, porém, marcou forte avanço sobre o lucro do primeiro trimestre e veio com queda na relação de endividamento da empresa.

A maior produtora de aços longos das Américas teve lucro líquido de 184 milhões de reais no segundo trimestre ante resultado positivo de 14 milhões nos três primeiros meses do ano.

As ações da Gerdau lideravam as altas do Ibovespa nesta quarta-feira, avançando cerca de 5 por cento às 10:30, enquanto o índice mostrava valorização de 0,3 por cento.

A geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado foi de 1,2 bilhão de reais, ligeiramente acima do registrado um ano antes e 29 por cento mais que no primeiro trimestre.

No segundo trimestre, a Gerdau concluiu venda de operações de aços especiais na Espanha, se retirando do país em meio a uma estratégia para se concentrar em ativos de mais rentabilidade. O valor da operação foi de 155 milhões de euros, cerca de 621 milhões de reais. Porém, como resultado da operação, a Gerdau reconheceu despesa de 105 milhões de reais.

A Gerdau produziu 4,3 milhões de toneladas de aço no segundo trimestre, uma queda anual de 2,9 por cento e avanço de 3,6 por cento sobre o primeiro trimestre deste ano. A receita líquida de 10,25 bilhões de reais de abril a junho foi 4,7 por cento menor que um ano antes, mas 1,6 por cento maior que a do primeiro período de 2016.

A companhia reduziu despesas com vendas, gerais e administrativas em 9,3 por cento sobre o segundo trimestre do ano passado e em 10 por cento sobre os três primeiros meses deste ano.

A relação de endividamento medida pela dívida líquida sobre Ebitda em reais caiu de 4,1 vezes no primeiro trimestre para 3,6 vezes ao final de junho. Em dólares, a relação passou de 4 para 4,1 vezes.

Considerando apenas as operações da Gerdau no Brasil, a margem Ebitda passou de 9,2 para 13,2 por cento entre o final de março e junho, mais perto dos 14,7 por cento do segundo trimestre do ano passado.

(Por Alberto Alerigi Jr.)