Preços baixos do petróleo levam SBM Offshore a cortar mais empregos

quarta-feira, 10 de agosto de 2016 17:33 BRT
 

(Reuters) - A empresa de serviços de petróleo holandesa SBM Offshore anunciou um corte adicional de 250 vagas nesta quarta-feira, após resultados do primeiro semestre ficarem abaixo das expectativas dos analistas e em meio à persistência das condições desafiadoras da indústria de petróleo.

A empresa afirmou não esperar uma recuperação completa em seus negócios até 2018, após ver suas receitas caírem 40 por cento em entre janeiro e junho.

A SBM, que aluga, opera e vende unidades flutuantes de produção, armazenamento e transferência de petróleo (FPSO), cortou quase metade de sua força de trabalho desde 2014, incluindo 3.200 empregos no ano passado.

A empresa havia planejado cortar mais 400 postos de trabalho neste ano, mas aumentou esse número para 650 nesta quarta-feira.

O negócio da SBM de venda de embarcações aos clientes foi o principal fator negativo nos resultados do primeiro semestre, com uma queda de 67 por cento na receita. O presidente-executivo da SBM Offshore, Bruno Chabas, disse aos jornalistas que a maioria dos cortes de vagas será nesse segmento.

A SBM, que recentemente fechou um acordo de leniência com autoridades brasileiras após denúncias de corrupção envolvendo contratos com a Petrobras, registrou um lucro nos negócios core de 327 milhões de dólares entre janeiro e junho. A receita caiu 40 por cento para 939 milhões de dólares.

Analistas consultados pela Reuters projetavam uma receita média de 954 milhões de dólares e lucro de 336 milhões de dólares.

(Reportagem de Alan Charlish em Gdynia)