Interesse na BR Distribuidora cresce após Petrobras mudar modelo de venda, diz diretor

quinta-feira, 11 de agosto de 2016 21:51 BRT
 

Por Marta Nogueira

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Petrobras viu crescer o nível de interesse do mercado na BR Distribuidora após anunciar sua decisão de abrir mão da maioria do capital votante da empresa de combustíveis, afirmou nesta quinta-feira o diretor da Área Financeira e de Relacionamento com Investidores da petroleira, Ivan Monteiro.

Antes, a empresa previa vender uma fatia menor na companhia. Mas em julho a estatal anunciou a intenção de ficar com uma participação de 49 por cento do capital votante, permanecendo ainda majoritária no capital total.

Monteiro evitou citar os interessados na companhia de combustíveis, um ativo importante no processo de desinvestimentos da empresa para levantar recursos visando reduzir o enorme endividamento.

A Petrobras busca uma precificação da BR Distribuidora, que faturou 118 bilhões de reais no ano passado e possui a maior rede de postos de combustíveis do país, entre 30 bilhões e 40 bilhões de reais, disse uma fonte anteriormente à Reuters.

Além da BR, a empresa tem notado grande interesse em seus campos de petróleo terrestres e na Liquigás, subsidiária da Petrobras no setor de distribuição de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), todos ativos colocados à venda, acrescentou Monteiro durante entrevista a jornalistas para comentar os resultados do segundo trimestre.

As negociações da Petrobras para a venda da Nova Transportadora do Sudeste (NTS), de gasodutos, com a Brookfield, permanecem em andamento, segundo o diretor.

A companhia prevê a venda de 15,1 bilhões de dólares no biênio 2015-2016, sendo que a venda da BR Distribuidora ficou para o próximo ano.

A conclusão do plano de desinvestimentos, segundo executivos da empresa, é essencial para lidar com uma dívida bilionária, que coloca a companhia como uma das mais envididadas do mundo.   Continuação...