OIC reduz previsão de safra global de café com impacto da ferrugem no México

sexta-feira, 12 de agosto de 2016 12:26 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - A Organização Internacional do Café (OIC) informou nesta sexta-feira que revisou para baixo sua estimativa de produção global de café para o ano 2015/16 devido a uma redução acentuada na safra do México, cuja produção continua sendo atingida pela doença fúngica da ferrugem.

A OIC anunciou que agora estima a produção global de café em 143,3 milhão de sacas de 60 kg este ano, ante uma estimativa prévia de 144,7 milhões de sacas. Isso representa um aumento de 0,7 por cento ante 2014/15.

A produção de café do México agora foi projetada em 2,8 milhões de sacas, versus 3,9 milhões de sacas da previsão anterior, afirmou a organização em um relatório mensal.

    "Isto é atribuído a um impacto da ferrugem do cafeeiro mais severo do que o antecipado, que reduziu de forma agressiva a produção em mais de um terço desde 2012/13", disse a OIC.

    Enquanto a produção de arábica mundial deverá ficar estável, a safra de café robusta crescerá 1,7 por cento em 2015/16, devido a uma maior produção no maior produtor da variedade, o Vietnã, bem como na Indonésia.

Em 2016/17, no entanto, a produção mundial de robusta deverá cair devido a um fenômeno climático El Nino forte que atingiu a produção na Indonésia, onde a demanda doméstica está aumentando.

Uma seca ainda afetou a produção do Vietnã e a safra de robusta do Brasil, que pode ser a mais baixa em mais de dez anos, segundo a OIC.

Enquanto as exportações de café globais subiram 0,2 por cento nos primeiros nove meses do ano comercial iniciado em outubro, em comparação com o mesmo período anterior, os embarques de robusta caíram 6,5 por cento. As exportações de arábica, por outro lado, subiram 4,6 por cento, segundo os dados da OIC.

O consumo global de café foi estimada em alta de 2 por cento em 2015, a 152,1 milhões de sacas, ante 2014.

(Reportagem de Marcy Nicholson)