USDA projeta safras recordes de soja e milho nos EUA; preços caem

sexta-feira, 12 de agosto de 2016 14:22 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - As safras de soja e milho dos Estados Unidos este ano serão as maiores da história, previu nesta sexta-feira o Departamento de Agricultura (USDA) em um relatório mensal que elevou as previsões de produtividade e colheita para os dois grãos acima das expectativas até dos analistas de mercado mais otimistas.

O USDA estimou a safra norte-americana de milho em 15,153 bilhões de bushels (384,9 milhões de toneladas), superando uma previsão de analistas que ficaram entre 14,58 bilhões e 15,146 bilhões.

Para a soja, a estimativa de colheita ficou em 4,060 bilhões de bushels (110,5 milhões de toneladas), ante previsões de analistas que variaram entre 3,865 bilhões e 4,054 bilhões de bushels.

Há um mês, o USDA havia projetado a produção de milho em 14,540 bilhões de bushels e a de soja em 3,880 bilhões de bushels.

Os contratos futuros dos grãos ampliaram perdas na bolsa de Chicago depois do relatório sobre safras recordes no maior produtor global de soja e milho, com o primeiro contrato do cereal recuando para uma mínima de quase sete anos, a 3,12 dólares por bushel.

"A questão é quanto esses mercados ainda podem recuar. Operadores parecem já vir trabalhando com grandes números de safra. Nós projetamos que a volatilidade vai continuar a cair na próxima semana. Milho a 2,95 dólares a 3,05 dólares por bushel não estão fora de alcance", disse o analista Terry Reilly, da Futures International.

O tempo favorável para o desenvolvimento das safras em julho em grandes áreas do Meio-Oeste dos EUA, importante área de cultivo e milho e soja, permitiu uma maturação das plantas com relativamente pouco estresse.

A previsão do USDA para produtividade em Illinois, por exemplo, o segundo maior Estado produtor de milho, ficou em 200 bushels por acre. Se for confirmada, a previsão seria 25 bushels por acre acima de 2015.

(Por Mark Weinraub)