Lucro líquido da Cemig cai 62% no 2º trimestre

sábado, 13 de agosto de 2016 12:46 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A elétrica mineira Cemig teve lucro líquido de 202,1 milhões de reais no segundo trimestre, uma queda de 62,2 por cento ante mesma etapa do ano passado, refletindo menores volumes vendidos para clientes industriais e a queda forte do PLD no mercado atacadista.

O resultado operacional da companhia medido pelo Lajida (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de 677 milhões de reais, queda de 45,1 por cento ano a ano.

"Esse resultado decorreu principalmente, da redução da quantidade de energia disponível para liquidação no mercado atacadista em 2016 e do aumento das provisões, compensadas parcialmente pelo reconhecimento da receita com indenização da transmissão", afirmou a Cemig.

A receita líquida da empresa entre abril e junho somou 4,52 bilhões de reais, queda de 11,8 por cento sobre um ano antes.

O consumo residencial da Cemig somou 2.526 GWh, alta de 5,86 por cento ante mesmo período de 2015, já que temperatura mais altas, provocaram maior uso de aparelhos de ar condicionado. Já o consumo industrial caiu 19,1 por cento, para 4.671 GWh.

No período houve redução de 82,5 por cento no valor médio do Preço de Liquidação de Diferenças (PLD) no mercado atacadista.

A receita de fornecimento de gás somou 319 milhões de reais, queda de 25 por cento ante mesmo período de 2015, decorrente basicamente da diminuição do volume vendido, já que as termelétricas vêm sendo menos utilizadas.

Os custos e despesas operacionais ficaram em 4,35 bilhões de reais, montante praticamente estável sobre um ano antes.

A Cemig informou também que seu conselho de administração aprovou o cancelamento de ações de sua controlada Parati e orientação para que seus representantes na companhia votem pela incorporação reversa da Redentor Energia pela Rio Minas Energia.

(Por Aluísio Alves)