Abastecimento de combustíveis está normal apesar de greve na BR Distribuidora, diz ANP

segunda-feira, 15 de agosto de 2016 18:32 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O abastecimento de combustíveis está normal em todo o Brasil, apesar da greve dos trabalhadores da BR Distribuidora, subsidiária da Petrobras, iniciada nesta segunda-feira, informou a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

A agência afirmou que está monitorando a greve em contato permanente com os agentes do mercado, e acrescentou que tomará todas as medidas necessárias para garantir o abastecimento nacional.

A paralisação teve início nesta segunda-feira, com a adesão de oito Estados, segundo a presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Comércio de Minérios e Derivados de Petróleo no Rio de Janeiro (Sitramico-RJ), Ligia Arneiro.

Procurada, a Petrobras Distribuidora, como é formalmente conhecida a BR, afirmou "que adotou as providências necessárias para garantir o suprimento de combustíveis com segurança a sua rede revendedora e demais clientes".

Os empregados protestam contra a decisão da petroleira de vender parte relevante da subsidiária, com o objetivo de arrecadar recursos, enquanto administra uma de suas piores crises financeiras da história.

No modelo de venda da BR, haverá uma estrutura societária que envolverá as classes de ações ordinárias e preferenciais, de forma que a Petrobras permaneça majoritária no capital total, mas com uma participação de 49 por cento no capital votante. Os funcionários entendem que está havendo uma privatização.

Até o momento, segundo Ligia, houve adesão de bases de distribuição da BR em Pernambuco, Bahia, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Sergipe, Amazonas, parte de São Paulo e Rio de Janeiro. Para terça-feira, está prevista a incorporação dos Estados do Maranhão, Ceará e Rio Grande do Norte.

Ligia explicou que ainda é cedo para falar em desabastecimento, porque os postos podem ser abastecidos por outras companhias concorrentes da BR Distribuidora.

(Por Marta Nogueira)