Dudley, do Fed, diz que é "possível" elevar juros em setembro--FBN

terça-feira, 16 de agosto de 2016 11:04 BRT
 

(Reuters) - O Federal Reserve, banco central norte-americano, poderia elevar os juros no próximo mês, diante do mercado de trabalho mais apertado e evidências de ganhos nos salários, afirmou nesta terça-feira o influente presidente do Fed de Nova York, William Dudley.

"Nós estamos chegando perto do momento em que será apropriado, eu acho, aumentar as taxas de juros ainda mais", disse Dudley em entrevista à Fox Business Network. "Eu acho que é possível" elevar a taxa na reunião de meados de setembro, disse.

O Fed aumentou as taxas de quase zero em dezembro, seu primeiro aperto em quase uma década, mas desde então não fez mais nenhum movimento em meio à volatilidade do mercado financeiro e crescimento estagnado dos EUA.

Operadores veem chance de apenas 12 por cento de alta da taxa na reunião do Fed dos dias 20 e 21 de setembro, com chances maiores de um movimento em dezembro, depois da eleição presidencial norte-americana.

Dado que a economia dos EUA cresceu à taxa de 1 por cento no primeiro semestre do ano, "nós provavelmente não temos muitos apertos monetários para fazer ao longo do tempo", disse Dudley, membro permanente com direito a voto sobre os juros e aliado próximo da chair do Fed, Janet Yellen.

"Mas o mercado de trabalho está ficando mais apertado e estamos começando a ver sinais de aceleração dos ganhos salariais, então eu acho que estamos nos aproximando desse momento em que será apropriado aumentar os juros de curto prazo mais uma vez", acrescentou ele.

Questionado sobre a inflação, que se mantém baixa, Dudley disse que a questão é se há crescimento econômico suficiente para colocar pressão sobre os recursos, que empurra para cima os salários e, em última instância, a inflação. "Até agora parecemos estar nessa trajetória e temos de ver como isso se desenvolve nos próximos meses".