Ministro nigeriano diz que corte na Opep é improvável, mas que reunião pode ajudar preços

quinta-feira, 18 de agosto de 2016 16:04 BRT
 

LAGOS (Reuters) - O ministro do petróleo nigeriano Emmanuel Ibe Kachikwu disse nesta quinta-feira que enquanto um corte na produção da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (opep) é improvável, há uma esperança de que um encontro de produtores na Algéria no próximo mês ajude a apoiar os preços do petróleo.

Kachikwu também disse, durante um discurso em Lagos, que a produção de petróleo do seu país havia caído para 1,56 milhão de barris por dia, uma vez que ataques persistentes por militantes provocaram uma queda de 700 mil barris por dia.

Mas ele deixou dúvida sobre quaisquer planos de membros da Opep de reduzirem voluntariamente sua produção na reunião na Algéria. "Estamos cortando volumes? Não vejo isso acontecendo", disse Kachikwu a repórteres, mas acrescentou que todas as opções estão sobre a mesa e que outra ação poderia ter impacto.

"Se houver um aperto de mãos com indivíduos do outro lado, seria um começo", disse ele quando questionado se os membros da Opep deveriam fazer uma nova tentativa de acordo sobre um congelamento.

A produção russa atualmente flutua próximo a uma máxima absoluta de 10,85 milhões de barris por dia. O país sinalizou que não está mais disposto a um diálogo sobre congelamento e que iria continuar a aumentar a produção. Produtores norte-americanos também devem acrescentar mais barris.

(Por Ulf Laessing)