Uganda espera que a exportação de café da safra 2016/2017 aumente em 13,5%

sexta-feira, 19 de agosto de 2016 10:52 BRT
 

CAMPALA, UGANDA (Reuters) - Uganda espera que suas exportações de café na temporada 2016/2017 aumentem em 13,5 por cento, ajudadas por condições meteorológicas favoráveis ​​em uma das maiores áreas de produção, disse uma autoridade do corpo da indústria na sexta-feira.

Os embarques ao longo do próximo ano-safra, que começa em outubro, devem subir para 4,2 milhões de sacas de 60 quilos, ante a previsão revisada de 3,7 milhões de 2015-2016, disse o diretor de marketing da União Nacional do Agronegócio de Café e de Empresas Produtoras (Nucafe, na sigla em inglês), David Muwonge.

A maior parte da região cultiva o café robusta, a variedade dominante em Uganda, que também é a maior exportadora de café da África, seguida pela Etiópia, de acordo com dados da Organização Internacional do Café.

"Se nós tivermos boas chuvas agora e não uma seca prolongada entre janeiro e março, então a cultura do sudoeste deve ser boa", disse Muwonge à Reuters.

Muwonge disse também que um aumento do consumo interno de café na Uganda iria desacelerar o crescimento do volume de exportação no curto prazo, embora o amadurecimento de novas árvores devem impulsionar a produção total.

Entre 5 e 6 por cento de todo o café produzido no país é consumido localmente, e Muwonge disse que a Nucafe calculou que a taxa vai subir para cerca de 10 por cento nos próximos cinco anos.

O consumo de café está na moda com a expansão da classe média na Uganda, empurrando para cima o consumo doméstico.

(Por Elias Biryabarema)