Exportações de veículos podem sofrer se real ampliar rali, diz Anfavea

segunda-feira, 22 de agosto de 2016 10:54 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - As exportações brasileiras de veículos podem enfrentar dificuldades se o real ampliar a valorização para além de 3,1 reais por dólar, afirmou nesta segunda-feira o presidente da Anfavea, Antonio Megale.

A entidade estima que as vendas externas de veículos do Brasil devem subir 21,5 por cento este ano, mas Megale afirmou que a valorização do real em 23 por cento este ano pode fazer as exportações pisarem no freio.

"O câmbio no nível atual ainda nos permite competir, mas se o real se apreciar mais, eu tenho certeza que poderemos ter problemas", afirmou o presidente da Anfavea.

No acumulado do ano até julho, as exportações brasileiras de veículos têm alta de 20 por cento sobre o mesmo período do ano passado, a 272,2 mil unidades.

Durante evento do setor, Megale, também executivo da Volkswagen, afirmou que a ociosidade das montadoras de caminhões no país é de 75 por cento ante nível de 52 por cento da indústria de veículos como um todo.

(Por Ano Mano)