Eletrobras negocia com Petrobras nova dívida por combustíveis, de R$5,4 bi

terça-feira, 23 de agosto de 2016 16:46 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Eletrobras abriu negociações com a Petrobras para tentar uma acordo sobre uma dívida de mais de 5 bilhões de reais de distribuidoras de energia do grupo junto à petroleira, acumulada pela falta de pagamento no fornecimento de combustível para geração no Norte e Nordeste do país.

O presidente da elétrica estatal, Wilson Ferreira Jr., disse em encontro com acionistas nesta terça-feira que essa dívida é adicional a um débito anterior, de 8,5 bilhões de reais, que já havia sido negociado entre as partes e vem sendo pago em parcelas pela companhia.

Segundo Ferreira, a negociação de agora trata de um montante de aproximadamente 5,4 bilhões de reais, dos quais boa parte relativa a distribuidoras da Eletrobras que atendem os Estados de Amazonas e Roraima.

"Nós começamos a tratar na semana passada... começamos a avaliar as alternativas para que a gente possa obviamente quitar essa dívida", disse Ferreira a jornalistas.

"Ter um equacionamento de tempo que permita às empresas pagarem. Que tenham garantias associadas a esse eventual financiamento, que possam permitir à Petrobras utilizar esse crédito potencial como algo que possa fazer sentido no fluxo de caixa dela", explicou.

Em paralelo, a Eletrobras aguarda uma definição da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) sobre valores que as distribuidoras da Eletrobras poderão receber através de fundos setoriais ou do Tesouro para bancar o custo do combustível utilizado para gerar energia em regiões isoladas do país, em repasses autorizados pela Medida Provisória 735/2016, atualmente em tramitação no Congresso.

O diretor financeiro da Eletrobras, Armando Casado, disse que os 8,5 bilhões de reais em dívidas anteriores já renegociadas junto à Petrobras estão sendo pagos em dia. "Vem sendo cumprido rigorosamente isso."

VENDA POR REGIÃO   Continuação...