Chinesa CNOOC tem prejuízo e alerta para ventos contrários à recuperação do petróleo

quarta-feira, 24 de agosto de 2016 10:22 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - A petroleira chinesa CNOOC divulgou um prejuízo para o primeiro semestre de 2016 nesta quarta-feira e advertiu que ventos contrários irão impedir uma recuperação nos preços do petróleo de sua pior queda em anos.

A empresa, especialista chinesa em petróleo e gás no mar, registrou um prejuízo líquido de 7,74 bilhões de iuanes (1,16 bilhão de dólares) nos primeiros seis meses do ano, em comparação com um lucro de 14,73 bilhões de iuanes no mesmo período do ano passado, informou a companhia.

As vendas de petróleo e gás no período despencaram 28,5 por cento, para 55,08 bilhões de iuanes, ante 77,03 bilhões de iuanes, apesar de a produção líquida total ter registrado alta de 0,6 por cento sobre o mesmo período do ano passado, para 241,5 milhões de barris de óleo equivalente.

A empresa petrolífera estatal prometeu continuar a cortar custos em meio a um mercado "complexo e volátil" e disse que as incertezas permanecem no ambiente macro global e doméstico, enquanto uma recuperação dos preços do petróleo enfrenta ventos contrários.

O preço do petróleo Brent, referência global, cresceu um terço no primeiro semestre, se recuperando de uma mínima de mais de uma década de 27 dólares por barril em meados de janeiro, em meio a esperanças de que os grandes produtores poderiam reduzir a produção, ajudando a corroer um excedente global. Atualmente, os preços operam perto de 50 dólares por barril, mas têm lutado para sustentar ganhos importantes.

A CNOOC é uma das sócias da Petrobras na promissora área exploratória de Libra, no pré-sal da Bacia de Santos, sob regime de partilha, onde autoridades brasileiras acreditam que exista a maior reserva do petróleo do Brasil.

(Por Chen Aizhu e Josephine Mason)