Samarco vai sondar detentores de bônus sobre plano de dívida, dizem fontes

quarta-feira, 24 de agosto de 2016 21:11 BRT
 

Por Guillermo Parra-Bernal e Ana Mano

SÃO PAULO (Reuters) - A Samarco Mineração, uma joint venture da Vale com a anglo-australiana BHP Billiton, planeja buscar autorização para mudar os termos de 2,2 bilhões de dólares em bônus ou fazer uma troca de títulos, disseram duas pessoas com conhecimento do assunto nesta quarta-feira.

De acordo com uma das fontes, a Samarco está à procura de um agente para ajudar a contactar e sondar os detentores de bônus sobre potenciais alternativas. As fontes disseram que o agente pode ser a empresa de consultoria com base em Nova York DF King & Co Inc.

A Samarco parou as operações em novembro do ano passado, após uma barragem de rejeitos de mineração romper em Mariana (MG), causando o maior desastre socioambiental do país e a morte de 19 pessoas.

Apesar das propostas não serem definitivas, a Samarco poderá oferecer aos investidores pagar mais juros em troca de prazos mais longos, disse uma das fontes. O plano para os bônus avança concomitantemente ao refinanciamento das dívidas com bancos, incluindo o japonês Bank of Tokyo-Mitsubishi UFJ Ltd., HSBC Holdings Plc, Bank of America Corp e uma agência de crédito à exportação japonesa, disse a mesma fonte.

As negociações com credores estão avançando em meio a crescentes especulações de que a Samarco, que tem que pagar 50 milhões de dólares em juros de bônus até novembro, poderia pedir recuperação judicial. A Vale e a BHP Billiton não discutiram essa possibilidade com a empresa até agora, acrescentou a mesma fonte.

Samarco e Vale não quiseram comentar. A BHP Billiton não comentou imediatamente.

(Reportagem adicional de Tatiana Bautzer)