Bolsas dos EUA caem pressionadas por ações de saúde e de bens de consumo

quinta-feira, 25 de agosto de 2016 18:07 BRT
 

(Reuters) - Os índices acionários dos Estados Unidos tiveram ligeira queda nesta quinta-feira, pressionados por um recuo das ações de empresas de saúde e consumo, enquanto o setor financeiro avançou levemente após mais duas autoridades do Federal Reserve defenderem um aumento dos juros.

O índice Dow Jones caiu 0,18 por cento, a 18.448 pontos, enquanto o S&P 500 perdeu 0,14 por cento, a 2.172 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuou 0,11 por cento, a 5.212 pontos.

As ações de saúde caíram 0,8 por cento, pressionadas pelo segundo dia consecutivo. As ações da St. Jude Medical caíram 5 por cento, após a empresa de venda a descoberto Muddy Waters dizer que apostou que os papéis cairiam devido a vulnerabilidades na segurança cibernética dos aparelhos cardíacos da empresa.

As ações de bens de consumo não essenciais recuaram 0,4 por cento, após resultados decepcionantes de um trio de varejistas. A Dollar Tree teve queda de 9,9 por cento, a Dollar General perdeu 17,7 por cento e a Signet Jewelers recuou 12,6 por cento.

Comentários da presidente do Fed de Kansas City, Esther George, membro com direito a voto do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc), assim como o presidente do Fed de Dallas, Robert Kaplan, acompanharam o tom hawkish estabelecido pelos formuladores de políticas do Fed nos últimos dias. Eles acontecem antes do discurso da chair do Fed, Janet Yellen, na sexta-feira, em Jackson Hole, no qual investidores devem avaliar a possibilidade de um aumento dos juros.

(Por Chuck Mikolajczak)