Prumo registra 1ª operação de transbordo de petróleo em terminal do porto de Açu

segunda-feira, 29 de agosto de 2016 19:18 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Prumo Logística informou que começou nesta segunda-feira a primeira operação de transbordo no terminal de petróleo de porto de Açu, em contrato com a BG E&P Brasil, subsidiária da Shell.

Em comunicado, a Prumo afirmou ter expectativa de que a operação deve durar 36 horas, até a desatracação das embarcações envolvidas, a Bossa Nova Spirit e SKS Sinni.

O porto de Açu, originalmente um dos grandes projetos de Eike Batista antes da derrocada do conglomerado do empresário, hoje é operado pela Prumo.

Atualmente, o canal do terminal de petróleo (T-OIL) possui 20,5 metros de profundidade, e poderá receber inicialmente navios Suezmax.

Até o final de 2017, a previsão da empresa é que a profundidade do terminal seja ampliada para até 25 metros.

Com a ampliação da profundidade, o porto poderá receber no T-OIL navios da classe VLCC (Very Large Crude Carrier), que carregam até 320 mil toneladas.

Os berços Norte e Central do terminal serão capacitados para transbordo entre navios tipo VLCC e SuezMax e o berço Sul, apenas para transbordo entre navios SuezMax, segundo a assessoria de imprensa da Prumo.