Temer pretende fazer reunião ministerial ainda nesta 4ª-feira se impeachment passar, diz fonte

quarta-feira, 31 de agosto de 2016 12:14 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente interino Michel Temer pretende realizar na tarde desta quarta-feira sua primeira reunião ministerial na condição de presidente efetivo, se o Senado aprovar o impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff, no julgamento a ser concluído ainda nesta quarta, disse uma fonte do governo, sob a condição de anonimato.

O governo trabalha, segundo a fonte, com o cenário de que a votação no Senado terminará por volta das 14h e, se o impeachment for aprovado, Temer tomará posse no Congresso por volta das 15h. A ideia é que o presidente interino vá até o Congresso acompanhado por um grupo de ministros para a posse.

Depois da cerimônia no Congresso, que idealmente seria rápida e simples  – Temer não deve entrar na sede do Legislativo pela rampa, por exemplo, mas sim pela entrada normal dos parlamentares – o presidente conduziria uma reunião ministerial no Palácio do Planalto, a ser iniciada entre 16h e 17h.

A reunião teria como principal objetivo transmitir à equipe uma mensagem para dar largada, efetivamente, ao governo. Após a reunião, Temer embarcaria para China entre 19h e 21h segundo a fonte do governo.

Além desse roteiro, é possível que Temer grave um pronunciamento em algum momento após a votação no Senado. 

(Por Leonardo Goy)